segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Gripe.

É noite e faz calor. É como se eu sufocasse. A garganta está seca, e arde. É o princípio da gripe. Uma gripe ingrata, num momento inóspito. Tudo que eu não precisava para essa semana.
Parece que ela decidiu me visitar, mesmo. Não vai ter para onde correr.
Queria estar durante todo o dia jogada na cama, com filme, carinho, mimo, chocolate, ar condicionado.
Parece que isso ia me curar. Será?
Acho que preciso de amor para curar. Muito amor.

Um comentário:

lucas disse...

Ai carente essa minha amiga!!!!:P
bjoss