domingo, 24 de maio de 2009

?

Eu acredito no amor. Eu sempre acreditei, e vou continuar acreditando enquanto houver sobre a terra um só ser humano a quem eu posso devotar os meus sentimentos mais nobres.
O amor é mais que um sentimento, é uma reunião de atitudes e objetivos que se delineam a partir de um sentimento de devoção e bem querer.
Enquanto houver amor ainda haverá esperança de um mundo bom, de políticos honestos, de menos violência, de mulher bem amada e livre de guerras nucleares.
Mas o que eu não compreendo é a forma como algumas pessoas entendem o amor. Amor não são apenas palavras, amor não é apenas bem querer. Amor é um carinho que se reflete em respeito, em atutudes verdadeiras.
De que adianta dizer a alguém que a ama, se na hora de demonstrar isso, acaba sempre metendo os pés pelas mãos, decepcionando, machucando?
Esse amor egoísta, que só diz que gosta na hora da carência, da solidão, na noite fria, não é amor. É no máximo vontade, desejo, quiçá saudade. Nada que vá muito além.

Um comentário:

Flávia Cunha disse...

Ai Luluzeteeee!
Eu tb sou que nem vc, acredito até o fim no amor!!!
Mesmo quando tudo dá errado, sempre penso que um dia dará certo!
Tem que pensar sempre pra frente, que um dia chegamos lá!

Te amoooo!

Bjuuuuussssssss